SOBRE A MARCA


Andar bem calçado é algo fundamental... e quando se alia a arte de fazer calçado a outras artes, o resultado é uma coleção repleta de conforto e com uma aparência única.

WALKwithART® é um conceito intrínsecamente nacionalista, que promove o “made in Portugal”.

Fazendo o enquadramento geral deste projeto, o que nos propomos desenvolver é uma linha de calçado de edição limitada, confortável, intemporal e unissexo, com associação a obras de arte, ou seja, o mesmo modelo veste roupagens diferentes, de acordo com uma representação artística: percorrem-se temáticas nacionalistas até à liberdade criativa de uma obra de um artista português.

A produção é 100% portuguesa e de elevada qualidade. Desta forma, promove-se simultaneamente a produção nacional e a arte. Pretende-se, de facto, aliar a arte de fazer calçado a outras artes. Trabalha-se assim numa triangulação constante entre qualidade, exclusividade e arte.

FACEBOOK

INSTANGRAM

- SHOP ONLINE

..................................................................................................................

desafio

..................................................................................................................

No final de tarde do dia 8 de julho, havia concertos vários a "decorar" o Centro Histórico, pessoas sentadas, pessoas a passar, amigos, ajudantes muito especiais e o vento que tudo envolvia nesta rua especial, a Grão Vasco, e o nosso microfone foi tentando fazer-se ouvir e revelar o que muitos queriam saber: o vencedor e autor da próxima coleção WALKwithART. Com a presença de dois dos nossos ilustres jurados: Dra. Paula Cardoso e Professor Luís Calheiros, letras e números foram sendo ouvidos e, uma a uma, reveladas as votações do júri e do público. Eis que chegámos a resultados e, contas feitas, o vencedor é "O Coral em Silêncio" de João Trindade, artista português que reside neste momento em Londres. PARABÉNS!! ;) O segundo lugar, ocupado por duas obras, foram, curiosamente, os vencedores das diferentes avaliações: "Respira", de Paula Magalhães, com a pontuação máxima na votação online e "O Chá tem Água no Bico", de José Almeida, com a máxima pontuação na avaliação do júri. PARABÉNS também aos dois! :) Apesar de tudo, todos foram vencedores, pois acabaram por receber um par com a sua obra, um par único, exclusivo e muito especial! Entretanto, ao serem analisados os resultados, decidimos que além do vencedor, estarão também disponíveis as edições limitadas dos segundos classificados. Assim sendo, haverá 3 novas coleções WALKwithART. Muito obrigado a todos, artistas, jurados e votantes, que tornaram possível este desafio, mantendo o debate aberto "Qual o Valor Comercial da Arte?"...

..................................................................................................................

SOBRE O DESAFIO

Este desafio permitiu, tal como nas coleções WALKwithART® já lançadas, caminhar confortavelmente com arte nos pés. Num produto fabricado em Portugal, torna-se possível ver a arte a andar pelo mundo, da mais tradicional e nacionalista, à mais abstrata e intimista obra.

O objetivo do desafio foi falar sobre a arte e promovê-la, envolvendo artistas e comunidade. No final, a obra que obtive mais votos, a soma da votação do júri com a do público, verá concretizada a edição limitada e numerada com a sua obra. Os 10 finalistas acabaram por receber um par único com a sua obra.

A primeira fase decorreu até 28 de maio de 2017, e foi a fase da criação, do desenvolvimento de uma obra original, em suporte de papel, tela ou outro, desde que fosse num formato horizontal, aproximadamente o 42 x 29,7 cm (A3). No momento da criação, seja conceptual, seja técnica, foi necessário ter em consideração que a finalidade principal do desafio é aplicar a obra nos ténis. A obra digitalizada e/ou fotografada foi enviada num ficheiro de 3508 x 2480 px, com 300 dpi, em TIFF, para o email geral@andaver.pt, juntamente com a memória descritiva da obra, em word, com máximo de 550 carateres (com identificação da técnica, do conceito e nome da obra) e as seguintes informações sobre o artista: nome, idade, naturalidade, telefone, tamanho que calça - em todo o desafio apenas um código irá distinguir cada trabalho, cada artista. Nesta fase, a obra não foi assinada, uma vez que a identidade do autor permaneceu oculta no decorrer das votações. O tema da obra esteve enquadrado na temática da edição deste ano dos Jardins Efémeros: “O Paradoxo”.

Na fase seguinte, o júri avaliou as 10 obras finalistas, sendo entregue essa votação em envelope fechado. Esta votação apenas foi revelada no dia 8 de julho de 2017, integrado na programação dos Jardins Efémeros’17. Nenhuma obra terá qualquer outra finalidade além da indicada neste regulamento.

Na terceira fase decorreu a votação da simulação digital das obras nos ténis, numa escala de valores de 1 a 10, pela comunidade em geral. Isto através de um formulário online para esta votação, que decorreu entre 5 de junho a 5 de julho de 2017.

A final deste desafio desembocou na revelação dos votos e debate aberto sobre os mesmos, que decorreu no dia 8 de julho, no exterior da loja AndaVer, em Viseu, na Rua Grão Vasco, integrado na programação do evento já mencionado. Aqui, com a presença do júri, artistas e comunidade, falou-se sobre a polémica temática “Qual o valor comercial da Arte?”.

O nosso agradecimento a todos os que permitiram que este desafio fosse possível, principalmente aos artistas que participaram e deram um pouco de si a este momento!


NEWSLETTER

Receba as nossas promoções em exclusivo para si.

VOUCHER DE OFERTA

Escolha o produto ou valor que pretende e nós enviamos o voucher para quem lhe é especial.

Encomendar

QUER TER A SUA LOJA ANDAVER?

Contactar
                                                                                                        

AndaVer Portugal (c). Todos os direitos reservados  |  Sobre Nós  |  Entrega e Devolução  |  Termos e Condições  |  Política de privacidade  |  Apoio ao cliente  |  Contactos

Desenvolvido por: Mixlife